30 dezembro 2009

hemoshit

Na tarde deste 24 morreu durante uma sessão de hemodiálise um jovem de 28 anos que eu conhecia dum café onde costumava parar há uns anos. Encaixava naqueles que "parecia que vendia saúde", atlético, enérgico.
Como a S. trabalha numa clínica de hemodiálise, informei-me um pouco mais sobre o assunto. Basicamente, devido a uma disfunção renal irreversível, os rins deixam de funcionar autonomamente. No dia-a-dia, isso quer dizer que a pessoa tende a não urinar nada ou quase nada, faz retenção de líquidos e vê o seu peso alterado (parece que um aumento de 2,5 kg é um número jeitoso de 2 em 2 dias), o que pode tornar os tratamentos de purificação do sangue mais ou menos dolorosos.
Os hemodialisados devem restringir a ingestão directa e indirecta de água, reduzir ao sal e às gorduras. De resto, são 4 horas sentadas numa cadeira 3 vezes por semana*, sendo que, reagindo mal ao tratamento, o resto do dia é para descansar.
Parece que 20% dos doentes renais em diálise morrem prematuramente.
Não é uma plegia, não é uma cegueira ou um cancro maligno, mas é muito m*rdoso mesmo.
* o que dificulta muito, por ex, férias no estrangeiro...

9 comentários:

Mel disse...

Há doenças horriveis, que não deviam existir, o meu pai morreu neste Agosto com um cancro que o consumiu, vi literalmente o meu desaperecer em cerca de 3 meses, é horrivel, ninguém merece.

Beijinhos

Boas Entradas Isandes.

Satine disse...

=/

Paula disse...

Sem duvida que é uma situaçao dificil. Também eu conhecia o rapaz e lamento a sua morte tao permatura. Há uns anos perdi um grande amigo que também ele passou por momentos duros por causa da hemodialise. Partiu deixou saudades mas, nunca hei-de esquecer o seu sorriso contagiante!
:(
Kiss

Isandes disse...

K mal, Mel, na sabia. Ainda dói, né? Temos de pensar k as pessoas vão para um sítio, um estado, um momento melhor. Bjoca, boas entradas pa ti também...

Kiss e boas entradas pa Satine e Paulita!

Flá disse...

Há coisas, tipo doenças estúpidas, que não têm volta a dar - existem e pronto. Podiam era simplesmente aparecer só depois dos 85, vá, 90 anos, para dar a todos as mesmas hpóteses para desfrutar da vida como bem entendem...

bom título.

ianita disse...

O meu primo, agora com mais de 50 anos, passou por alguns anos de hemodiálise. Entretanto o problema dele "resolveu-se" com um transplante há uns 20 anos já. E ponho as aspas porque a vida de um transplantado não é fácil... por causa do perigo sempre eminente de o corpo rejeitar o órgão. Continua com restrições de alimentação e afins.

A verdade é que com tantas horas em hospitais, tanto entra e sai, ele nunca casou. Toda a vida dele é marcada por este problema.

Os rins purificam o sangue. Quando os rins não funcionam, têm de nos ligar à máquina que filtra o nosso sangue. (já vi na tv que às vezes, em casos extremos, passam o sangue da pessoa para um porco, tipo sistema rotativo, para os rins do porco purificarem o sangue... e acho que na vida real já se fez isto, embora não saiba bem em que circunstâncias...).

Eu tenho duas pedras no rim esquerdo. Varizes, hipotiróidismo e epilepsia. Embora sejam muitas coisas para quem ainda não tem 30 anos, tenho sorte.

E é isso que precisamos. Sorte.

Isandes, muita sorte para ti. E um beijinho grande.

Um 2010 em altas!

Bona Fortuna!

Susaninha disse...

Sem palavras...fogo......

DESEJO QUE O EU 2010 CONCRETIZES OS TEUS SONHOS...
Um xi aoertado de força!!!!

Mel disse...

Doi muito Isandes, mas é nisso que eu penso, ele estava a sofrer , e onde quer que esteja agora está bem melhor, :)

Boas entradas, e tudo de bom para 2010.

Beijinhos

Isandes disse...

é, faço minha a ideia da flá: essas doenças malucas só deviam aparecer dp dos 90/95...

A todos, 1 bom ano novo!