19 julho 2008

Tornar-se menos Gordo(a)

Quem me conhece sabe que pertenço ao amplo clube de gajas que prontamente afinam o ouvido quando se ouve falar de fórmulas novas para emagrecer. "Mas tu não és gorda", estarão já a pensar e a querer registar num post. Certo. Mas também não sou magra. E hoje em dia é complicado não ter sido, não ser ou não estar em vias de o ser. As revistas, a TV e a moda impingem-nos ideais de beleza que nos incitam a ser constantemente portadoras de um ar misterioso, look bronzeado total e olhar a "el matador", sendo que a chave do sucesso passa, basicamente, por coser a boca. Até parece simples, nã0?
De qualquer modo, não pretendo versar sobre a ditadura da imagem de magreza do mundo moderno, blá blá blá.
A ironia maior que eu vejo, meus amigos, é a tensão que se estabeleceu entre a vontade de comer (A) e o objectivo de tornarmo-nos e mantermo-nos magros (B). O caminho percorrido do ponto A ao B, e todos os processos a ele subjacentes, é que é um paradoxo total.
CLA, Reductil, Nature House, vinagre na garrafinha de água, sopa de cebola, xarope de seiva, medicação manipulada importada do Brasil, Herbalife, Dr.Romeu (& his fabulastic pills), ... A lista é medonha! E todos nós conhecemos alguém (tcharam, aí vem um mito urbano) que toma, tomou ou se encontra na iminência de tomar um miraculoso comprimido que, alegadamente, tornará esse alguém mais feliz ao emagrecer.
Pois bem, e contra mim falo, lembremo-nos que muitos seres humanos morrem a cada minuto por não terem que comer (ficava aqui bem uma estatisticazinha, não era?); que a indústria farmacêutica engrossa as suas contas bancárias a cada dia que passa, investindo nas curas para a gordura, em detrimento da cura para os cancros; que o Dr.Romeu avia, só em Braga, cerca de 30 a 50 gordos por Sábado, a 50 euros cada um; que os big bosses da Herbalife conduzem Porshes e Ferraris vermelhos e cinzas, sempre limpinhos, sem cagadelas de pombos; que de certezinha, certezinha, que os produtos da Nature House são testados em ratinhos indefesos; que..., que....
Eh pá, viva a banhinha, viva a curva da alegria, o pneu (e qual é o boing que não tem pneu, hein?), a barriguxa, o presunto português, a torta de azeitão, o binho berde, o queijo da serra, o croissant da Caneiros, VIVA A VIDA!

5 comentários:

irre_place_able disse...

Eh pah... N sei pk serviu-me a carapuça :P Mas digo-te k ao fim do 3.º dia o CLA ainda n demonstrou efeitos sejam eles negativos, ou positivos, simplesmente acho que estagnei!
Mas pronto, exercicios como os de ontem é k são um óptimo e VERDADEIRO dietético!!! Uma sessão destas semanalmente e ficamos esculturas gregas!
Havemos ser sempre egoístas ao ponto de ignorar a questão da fome na rua e países não desenvolvidos, e estarmos constantemente preocupados com as assombrosas banhas que nos perseguem constantemente em cada espelho que passámos... é o Ser Humano!

Oh yeah!

Kiss :)

A. Fernandes disse...

pois... milagres... não há.
COntudo, inventei um método infalível duro mas muito eficaz: chama-se "lock n starve".
Basicamente, consiste em prender o paciente a uma cama durante 1 mês e dar-lhe água e, ocasionalmente, uma maçã.

resulta! candidatos?

Isandes disse...

Deixa lá isso...

ANA PAULA disse...

Minha Querida mas tu não és gorda!!!
És podre de bouuuuua!!!!
Realmente não precisas de Dr Romeu nenhum mas, existe como sabes mta gente a precisar...
Apenas me resta dizer Dr Romeu o milagroso :)

Isandes disse...

Paula, tu é k és gira! E bôua. Só te falta o motor para seres 1 helicóptero! ;-) Xuac